Pastoral da Sobriedade está presente em todos os regionais da CNBB

“Quando a gente deixa perder, podendo salvar, comete um pecado grave de omissão”, disse hoje, 7, o bispo referencial da Pastoral da Sobriedade, dom Irineu Danelon, aos bispos reunidos em Assembleia, no Centro de Evento Pe. Vitor Coelho de Almeida, em Aparecida (SP), a respeito da recuperação de pessoas que têm algum tipo de dependência.

Segundo dom Danelon, a Pastoral está exercendo o papel missionário de ajudar pessoas vítimas de diferentes tipos de dependências, como drogas e  alcoolismo. O bispo falou que cerca de 70 mil dependentes foram redimidos. Mas que, no Brasil, cerca de 800 pessoas morrem, diariamente, vítimas das drogas e do álcool.

O bispo informou ainda que a Pastoral está presente em todos os regionais da CNBB e que a proposta é que se faça presente também em todas as dioceses.

Comunicou que de 12 a 14 de setembro, haverá a Assembleia Nacional da Pastoral da Sobriedade, que reunirá cerca de 10 mil pessoas.

A Pastoral da Sobriedade surgiu em 1998, com a finalidade de responder à delicada questão do uso de drogas e ajudar pessoas dependentes de qualquer tipo de dependência. Atua por meio da prevenção, intervenção, recuperação, reinserção familiar e social.