Es tu senhor meu único bem

images-71.jpg

Ao celebrar 15 anos de ministério episcopal, quero louvar e agradecer a Deus, Trindade Santa.
Jesus, me escolheu de uma humilde família em Montedoro, pequena cidade do interior da Sicília (Itália), para segui-lo como discípulo.
Em contato com o Movimento dos Focolares, descobri o sonho de Jesus manifestado na oração sacerdotal, antes de sua paixão e morte na cruz: “Pai, como eu e tu somos um, que todos sejam um”.
Na vivencia quotidiana da Palavra de Vida, alimentado pela Eucaristia e lançado a servir por amor ao próximo, encontrei a forca para crescer no amor. Sempre desafiado pela palavra de Jesus a Pedro: “Me amas mais que os outros?”.
Construtor de Pontes
A ordenação sacerdotal, aos 29 de Junho de 1969, me tornou Pontifex, isto é “Construtor de pontes” com todos.
Construir a unidade com Deus, a unidade com o Papa e o Bispo, a unidade com os presbíteros, a unidade com os leigos, entre ricos e pobres, a unidade com os irmãos de outras denominações cristas, a unidade com pessoas de outras religiões e de outras culturas.
A vida de comunhão com os outros sacerdotes, que viviam a mesma espiritualidade, me ofereceu uma família espiritual, onde partilhar alegrias, dificuldades, projetos e esperanças.
Chiara Lubich, fundadora dos Focolares, nos revelou o segredo para construir a Unidade: Jesus crucificado e abandonado. Reconhecer Jesus abandonado nas cruzes físicas e espirituais, abraçar a cruz, oferece-la ao Pai junto do sacrifício de Jesus e lançar-se no momento presente a viver no amor, se tornou o exercício quotidiano. Nesta dinâmica acontece aquela alquimia divina: a dor se transforma em amor.
Depois de dez anos de ministério sacerdotal na Itália, recebi o convite para ser missionário no Brasil. “Sai da tua terra e vai onde te mostrarei”.
Missionário Fidei Donum
Duas certezas me acompanharam na viagem de Novembro de 1979: Deus me ama imensamente, em qualquer lugar eu esteja; com a graça de Deus eu posso amar a todos.
Realizei a missão que me foi confiada pelos Bispos em Piracicaba e Santa Barbara d’Oeste como Pároco, Animador da Pastoral Vocacional, Diretor espiritual e Reitor do Seminário Teológico São José. Em Vargem Grande Paulista por dez anos colaborei no Centro Sacerdotal da Mariápolis Araceli (Centro nacional de formação do Movimento dos Focolares).
Inesperada chegou a nomeação como primeiro Bispo da nova Diocese de Ourinhos aos 30 de Dezembro de 1998.
Es tu, Senhor, meu único bem”. Estas palavras da escritura marcaram aqueles dias e continuam iluminando a minha caminhada, com a explicação oferecida por Chiara Lubich:
“Es Tu, Senhor, meu único bem, significa colocar acima dos nossos pensamentos, no centro do nosso coração não tanto aquilo que nos agrada, mas aquilo que nos pode custar: como renegar a nós mesmos, com as virtudes, e tomar cada dia a própria cruz. É nisso que devemos encontrar alegria especial.
Quem é realmente apaixonado por Deus e quer atingir a perfeição, não tem medo de amar aquilo que facilita o acesso a essa meta. Quando percebemos que o sofrimento se aproxima, repitamos com São Francisco: “Esta é perfeita alegria”. É como dizer no seu pleno significado: “És tu, Senhor meu único bem”.
É assim que podemos progredir na vida, ou melhor, voar; deixar um rastro luminoso e arrastar muitas pessoas. Forca coragem! E nada de medo!”.
A nova Diocese

Olhando a caminhada destes 15 anos de Diocese quero unir-me a todos para agradecer o Espírito Santo pelos dons que nos concedeu:
A comunhão construída com o Papa Joao Paulo II, Papa Bento XVI e Papa Francisco.
A caminhada com a CNBB e em particular com os Bispos da Província Eclesiástica de Botucatu e os Bispos Amigos dos Focolares.
A unidade entre as paróquias desmembradas de três dioceses diferentes: Botucatu, Assis e Itapeva.
O trabalho missionário comunitário dos padres diocesanos e religiosos de várias congregações (Dominicanos, Josefinos, Teatinos, Xaverianos, Agostinianos), como também das Congregações Religiosas que colaboram na evangelização e nas obras sociais.
A construção do Seminário Diocesano São José, do Episcópio e da Cúria Diocesana.

Os cinco sacerdotes já formados em nosso Seminário e os numerosos seminaristas.
Os dez Diáconos Permanentes e os quinze candidatos.
A numerosa Ordem das Virgens e a Ordem das Viúvas , Leigas consagradas a Igreja Local.
A criação de dez novas Paróquias nas periferias de Ourinhos, Santa Cruz, Piraju e Fartura.
As cinco Visitas Pastorais em todas as paróquias.
O trabalho de evangelização das várias Pastorais e do Setor Juventude.
A participação na evangelização das Associações, Irmandades, Movimentos e Novas Comunidades.
As Santas Missões Populares e o Ministério dos Missionários Diocesanos.
As manifestações diocesanas: UNI-FEST, FAMILY FEST, HALLEL, Congresso “Porta Fidei”, Congresso “O Evangelho da Vida”.
A Fazenda da Esperança Bom Samaritano em Piraju, para recuperação de dependentes químicos.
O projeto Igrejas – Irmãs com a Diocese de Tefé na Amazônia.
A Romaria Diocesana em Aparecida, na Casa da Mae.
Os Encontros Ecumênicos para construir a unidade.
O compromisso de promover as paróquias como “Comunidade de comunidades”.
Hoje, 19 de Marco de 2014, celebrando este XV aniversário, convido todos a orar por mim para que , pela intercessão de São José, possa continuar a missão que me foi confiada, com dedicação e zelo, para a gloria de Deus e o bem do seu povo.