O poeta dos escravos

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)

O dia nacional da Poesia é celebrado no 14 de março, data de nascimento do poeta brasileiro Antônio Frederico de Castro Alves, que viu a luz em Muritiba ( BA ) em 1847. Estudante de Direito em Salvador e São Paulo, patrono da cadeira número 7 da Academia Brasileira de Letras.

 

Gigantesco defensor da República e ferrenho abolicionista ficou conhecido com o apelido sem dúvida merecido de “poeta dos escravos”. Um dos seus poemas mais famosos, “Navio Negreiro” foi decisivo na tomada de consciência da barbárie e crueldade desta prática inumana. Lamentavelmente no século XXI, continuam a existir estes navios tenebrosos, como o que naufragou em Lampedusa, ou outros que carregam nos seus porões vitimas do trafico humano.

Ainda há navios de grande porte que funcionam como montadoras em alto mar com trabalhadores semiescravos que ficam separados da terra e de suas famílias. Precisamos de poetas e profetas que denunciem este negócio rentável que já ocupa em lucratividade o terceiro lugar da economia. Não podemos sucumbir diante da globalização da indiferença, que trafica com a mão de obra, que nos rouba jovens e crianças para serem colocados no mercado da prostituição e da pornografia.

Muito embora estes crimes sejam feitos de forma oculta e clandestina não podemos deixar de nos empenhar na formação de uma rede de informação e proteção em prol destas vitimas. Todos juntos: poder publico, sociedade civil e Igrejas, aliadas num Mutirão e força tarefa para impedir e desmontar a nova escravidão e aviltamento de pessoas, temos que dar um basta e fazer desaparecer todos os navios negreiros e traficantes da cultura da morte.

A dignidade humana é inegociável, como testemunhou o grandioso vate da língua portuguesa Castro Alves, se os cristãos se calarem até as pedras gritarão. Que a Campanha da Fraternidade 2014 atinja seus objetivos, de avançar na eliminação deste flagelo da humanidade que é o trafico humano de pessoas. Deus seja louvado!

CNBB

Anúncios