Atingidos por Belo Monte fazem acampamento de luta por direitos

Começa na noite dessa terça-feira (11) o Acampamento de Lutas dos Atingidos por Belo Monte, na cidade de Altamira, Pará. A atividade integra a jornada nacional de lutas do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), por ocasião do 14 de Março, dia internacional de luta dos atingidos.

Os atingidos por Belo Monte vão apresentar para a Norte Energia, o governo federal e demais órgãos públicos responsáveis uma pauta de reivindicações que traz tanto demandas históricas da região (regularização fundiária, acesso a energia, infraestrutura) quanto propostas para combater os problemas criados pela construção da barragem de Belo Monte.

“Esse ano a cheia do rio já está mais forte por causa da barragem e nossas casas estão dentro da água. Exigimos que a Norte Energia nos leve para nossas casas definitivas dentro do prazo e também faça o cadastro de centenas de famílias que têm esse direito mas ficaram de fora”, afirma Edizângela Barros, atingida e militante do MAB em Altamira. Os moradores das áreas alagadas já fizeram na semana passada uma ocupação do reassentamento da Norte Energiapara denunciar o atraso na realocação e a gravidade da situação nas áreas alagadas.

Também participam da atividade moradores de terrenos públicos ocupados para lutar por moradia, como o Acampamento Novo Horizonte, em Brasil Novo, e o Acampamento Nova Vitória, em Vitória do Xingu. “Fizemos essa ocupação porque somos famílias pobres que não tem condições de pagar os aluguéis com o preço que estão por causa da barragem”, afirma Ronivon, militante do MAB e morador do Acampamento Novo Horizonte.

Também estão presentes agricultores familiares da Transamazônica e do Assurini que cobram direitos básicos para permanecerem no campo, carroceiros que querem o direito a serem reconhecidos como atingidos, trabalhadores urbanos e estudantes.

O acampamento de luta acontece na Paróquia Perpétuo Socorro e conta com atividades de discussão e também marchas e distribuição de panfletos pelo centro de Altamira. Participam por volta de 300 pessoas das cidades de Altamira, Brasil Novo, Vitória do Xingu, região do Assurini e Transamazônica.

Programação

11/03

19h – Chegada e acolhimento das famílias

12/03

MANHÂ:

O MAB e luta dos atingindos por barragens no Brasil- breve resgate historico

O modelo energetico Brasileiro e Belo Monte neste contexto – energia para que e para quem?
14 de março
Discussão da pauta de reivindicações
TARDE:
Reunião com os grupos de trabalho da mobilização (infraestrutura, direitos humanos, comunicação, ciranda equipe de coordenação politica)
Caminhada e panfletagem na cidade

13/03

MANHÃ:

Reunião com autoridades para apresentação e discussão da pauta de reivindicações

Atendimento à imprensa: (93) 9223-4531

Anúncios