Comunidades a serviço da vida

Dom Canísio Klaus
Diocese de Santa Cruz do Sul (RS)

Desde o dia 7 de janeiro está acontecendo, em Juazeiro do Norte, no Ceará, o 13º encontro intereclesial de Comunidades Eclesiais de Base – CEBs. É um encontro nacional que reúne representantes de todos os regionais da CNBB e de grande parte das dioceses do Brasil. A Diocese de Santa Cruz do Sul está presente com 8 pessoas, entre as quais os padres Marcelino Sivinski e Jolimar da Silva. Ao todo, participam do encontro aproximadamente 4 mil pessoas.

Os encontros de CEBs, tanto em nível nacional como regional e diocesano, tem como finalidade primeira a animação das lideranças e a dinamização das comunidades eclesiais para  levarem em frente o projeto de anúncio do Reino de Deus. O tema do encontro que está acontecendo em Juazeiro do Norte é “Justiça e Profecia a serviço da vida”. O destaque é a mulher, razão pela qual se escolheu por lema “Romeiras do Reino no Campo e na Cidade”.

Penso que as trocas que estão sendo feitas pelos participantes deste encontro intereclesial irão iluminar a reflexão dos bispos sobre o documento “Comunidade de comunidades, uma nova paróquia”, que deverá ser lançado, oficialmente, na próxima Assembléia Geral da CNBB. Também deverão ajudar a Diocese de Santa Cruz do Sul a revitalizar as suas comunidades, assim como está expresso no nosso Plano de Pastoral. Além disso, o encontro deverá impulsionar a Igreja a ir para as periferias pobres das cidades e dos campos, assim como nos desafia constantemente o Papa Francisco.

O tema “Justiça e Profecia a serviço da vida” poderá ajudar a reavivar a chama da profecia da Igreja local que, assim o reconhecemos, anda meio apagada.  Em ano de eleições e de copa do mundo, e, em meio às tantas catástrofes climáticas que atingiram o mundo nos últimos tempos, precisamos acordar e sair a campo para lutar por justiça social e prestar ajuda aos desamparados. Precisamos colocar nossas comunidades a serviço da vida, reforçando o coro daquelas pessoas que tomam posição contra a degradação do meio ambiente e contra a falta de investimentos nas necessidades básicas da população. Reconhecendo a veracidade da afirmação do nosso Papa de que “o maior mal do mundo moderno é a indiferença”, não mais podemos nos acomodar frente às tantas mortes no trânsito e frente aos tantos suicídios e homicídios. Precisamos investir, com decisão, nas pastorais sociais, firmando posição da Igreja em busca de um mundo melhor e mais justo.

Convido os padres e as comunidades a ficarem alertas às conclusões do 13º Intereclesial de CEBs. Novas luzes e novas perspectivas poderão advir para nós. Para isso contamos com a inspiração do Pe. Cícero em cujas terras se realiza este encontro. Contamos também com a ajuda dos santos padroeiros de nossas comunidades e, particularmente, com a ajuda da Mãe Aparecida, que é a grande patrona do povo brasileiro.

 

Anúncios